VOCÊ É O QUE CARREGA

//VOCÊ É O QUE CARREGA

VOCÊ É O QUE CARREGA

Sem querer corromper o clássico dito popular, mas já corrompendo, você não é apenas o que come, mas também – e principalmente – aquilo que carrega.

Calma, não estou me referindo à ostentação de luxo e futilidades. Falo de coisas práticas e coisas profundas.
Imagine sua rotina como uma tarefa a ser cumprida diariamente. Seus compromissos e suas obrigações quase que milimetricamente ajustados em uma agenda – física, intuitiva ou virtual. Trabalho, estudos, academia, filhos, consultas, refeições, banho, horas de sono, lazer… tudo se encaixa nessa rotina com pequenas folgas criadas pelos deslocamentos e transtornos usuais de uma existência adulta.

Tudo isso é mais facilmente administrável graças a objetos e conhecimentos que você possui e estão à disposição de uso em seu momento oportuno. Esses objetos e conhecimentos são em essência sua caixa de ferramentas. Ali você tem quase tudo que precisa, ou acredita que bastará para dar conta dos desafios diários. Quando falta algo, assim como em uma tarefa manual em que lhe falte uma ferramenta específica – um alicate de bico fino, uma serra em arco, etc – você sai à procura de lojas de ferramentas, ou como nessa reflexão, atrás do conhecimento, e porque não, dos objetos que também permitirão o cumprimento da tarefa.

 

edc A quantidade de objetos (itens) irá variar de acordo
com sua necessidade. (foto: cortesia Neil Laxamana)

 

Essa sua “caixa de ferramentas” composta de coisas e saberes hoje recebe o nome de E.D.C. (do inglês Every Day Carry, que para nós, em tradução livre seria “Porte Diário”).
Faça uma rápida consulta de seus itens de porte diário e logo terá em mãos seu EDC. Chaves de casa, do carro, Smart Phone, cortador de unhas, carteira com algum dinheiro, cartões de crédito, débito, plano de saúde… embarcados em conhecimento de como e quando usar cada um desses itens.

Ótimo, agora que você sabe o que é seu EDC, pense naquilo que você deixou de fazer no seu dia a dia porque não tinha as ferramentas e ou o conhecimento no momento necessário para seu uso. Quantas vezes pensou? “Ah se eu tivesse aqui um alicate… uma abraçadeira plástica… uma lâmina… um kit de primeiros socorros, um pneu reserva,uma capa de chuvas, uma lanterna…” e outra miríade de itens para os mais diversos fins?

É claro que não podemos carregar tudo o que gostaríamos pelo simples fato de não podermos andar pra cima e pra baixo com um trailer ou carreta… estacionamento hoje em dia é um problema urbano grave e camelos ou sherpas himaláios não são recursos disponíveis para todos… Então, resumimos a itens que consideramos fundamentais – apesar de não absolutamente abrangentes – os aqueles de porte diário.

A lógica pro trás do EDC:

Como parece, o óbvio na seleção de itens de porte diário se reside em fundamentalmente alguns critérios:
– Portabilidade: Tudo que levamos deve ser portátil, o que implica em pouco peso e tamanho relativo. Exemplo: Um SmartPhone é mais leve e portátil que um Notebook, um canivete ganha nos mesmos quesitos de uma faca de lâmina fixa, etc.

  • Multifuncionalidade: É altamente desejável que os itens de porte diário sejam mais abrangente e performem funções diversificadas. Exemplos: Os smart phones com seus diversos aplicativos que vão de funções de comunicação à GPS, acessos à internet, lanterna, armazenamento de dados, etc; um Multitool – multi-ferramenta compacta que contém diversos recursos como chaves de fenda, alicate, lima, serra, lâminas de corte, etc; um mosquetão que pode prender, travar, segurar e transportar, etc…
  • Aplicabilidade: Itens que podem ser usados sem requerer fontes externas de energia ou recursos adicionais e que possa ser utilizado de forma prática. Itens que dependem de bateria devem, preferivelmente, ter autonomia longa ou opção de baixo consumo.
  • Robustez: Naturalmente são itens que deverão suportar o uso e porte diário sem apresentar grandes danos (feitos em polímeros, metais, aço inox, sejam resistentes à água ou choque…) ou que sejam facilmente repostos caso não sejam duráveis ou consumíveis (isqueiros, silvertape, paracord, ataduras, medicamentos…)

Na medida do uso:

Um EDC deve predominantemente ser idealizado dentro das suas necessidades diárias com uma permissão bem íntima para as adversidades. Acima de tudo, deve ter itens que você saiba usar e que possam ajudar em tarefas que permeiam seu cotidiano.

 

5D77261C-BC1D-4F42-86AA-124996BF5FFF_zpslu7k6wovO EDC de um policial pode diferir de um bombeiro, que por sua
vez poderá ser diferente de um engenheiro.

 

Neste ponto começamos a ampliar um pouco os horizontes e perceber o quão podemos estar melhor preparados e equipados.

A pergunta chave é: O que você está disposto a enfrentar?

Autodefesa, primeiros socorros, atendimentos de urgências urbanas, crises e adversidades climáticas, intervenção e emergências em estradas ou esportes outdoor… quais são os universos que orbitam seu mundo?

Este conhecimento ajudará a balizar e equalizar seu EDC dentro do mais razoável possível.
Importante salientar que a ferramenta é tão boa quanto quem a está usando, mas boas ferramentas ajudam muito no processo. Itens de qualidade farão a diferença, enquanto itens de pouca qualidade poderão te deixar na mão.

Então, qual o tipo de EDC melhor se adéqua a todas as situações?

São tantas as possibilidades que não há um padrão perfeito para todos. Imagine qual seria o EDC ideal de um polical, enfermeiro, especialista em tecnologia e informática, dona de casa, adestrador de cães, personnal trainner… as demandas mudam e os conhecimentos e itens necessários em cada função devem se adequar proporcionalmente.

 

tumblr_nyt90lC9iH1qfo8ieo1_1280Por vezes, o conceito de “menos é mais” será de suma importância para
que você não saia por ai como se fosse o “professor bugiganga”

Quando você se dispõe a estar mais preparado para crises diferenciadas, seu EDC tomará dimensões que lhe comprometerão a portabilidade. Bolsas e mochilas serão adicionadas ao porte diário e o maior peso de carga acompanhará está mudança. Não deixa de ser uma opção, mas esteja certo de sua escolha e procure se habilitar dentro daquilo que deseja estar apto a se envolver.

TACTICAL ROOM
Dinamismo I Integridade I Mentalidade

By | 2017-02-19T22:21:17+00:00 fevereiro 19th, 2017|3 Comments

About the Author:

3 Comments

  1. Eleonésio 23 de dezembro de 2017 at 19:31 - Reply

    Excelente. Bem colocado.

  2. Glauber Benevides Arrais 21 de fevereiro de 2017 at 09:34 - Reply

    Básico na minha mochila: canivete, paracord e isqueiro.

    • admin 6 de março de 2017 at 03:43 - Reply

      Isso ai, Glauber!
      E viva o EDC! rsrs
      Valeu!

Leave A Comment