TOO OLD TO QUIT (ou: velho demais para desistir)

//TOO OLD TO QUIT (ou: velho demais para desistir)

TOO OLD TO QUIT (ou: velho demais para desistir)

oldsoldier1

 

Dia desses recebi uma mensagem (via WhatsApp) de um camarada “das antigas”, que -de cara- estranhei. Nela estavam fotos de equipamentos dispostos sobre uma cama e, curioso, perguntei: “Ei cara, está vendendo tudo? Está deixando o esporte?

Ele respondeu: “Larguei…domingo foi a gota d´água.”

Incrédulo, continuei: “Cara, sem querer me meter…mas é justo tu deixar de fazer algo que curte por causa de terceiros?”

Ele disse: “Não é…mas o que eu tenho me aborrecido! Além disso, os jogos ficaram muito, mas muito ruins mesmo, ao ponto de você perder a cabeça com um tanto de gente desonesta. Esse último foi a gota d´água. Estou há 10 dias meditando nisso e até achei que não fosse conseguir me desfazer, mas decidi ir em frente. Agora, vou comprar um long board, aprender a surfar e não me aborrecer mais onde é para desestresar“.

Entendi, mas confesso que fiquei desapontado, afinal, esse camarada além de “velha guarda” era, também, um grande entusiasta do “estilo de vida” airsoftiano. Como mensurar a perda qualitativa quando isso ocorre? Como “medir” a desistência de um cara que vibrava (bastante!) através da atividade?

Ao meu ver, perde ele, os que conviviam com ele e – de forma mais abrangente-  todos nós, não é mesmo?

 

mag-07everman-t_ca2-master675Desistir? Como assim?

Após a conversa fiquei pensando quão justo consigo mesmo é abandonar algo que dá prazer por causa das “cagadas” de terceiros. Não me cabe, obviamente, julgar a decisão do amigo, mas  sim refletir por onde estamos caminhando.

Quantas palhaçadas de “youtubers” (ok, tô começando a implicar!) utilizando armas de pressão ainda teremos que ver até uma “merda federal” acontecer e limar o esporte do país em definitivo?
Obviamente, para eles, não fará diferença, todavia afetará quem verdadeiramente procura fazer algo a favor do AS.

Quantas fotos embuste (com a ponta laranja propositalmente removida) ainda teremos que ver para que o candidato a “special forces” venda a ideia (para seus seguidores) de que aquilo NÃO É uma “arma de bolinhas”?

Qual o objetivo de um cara desses?
Fingir ser o que não é?
Bancar de “fodão” no recreio?
Aparecer para as “cocotas“?

E quanto aos malditos desonestos (categoria que cresce exponencialmente), como lidar? Como um praticante pode, num esporte em que a honra é condição sine qua non, agir dessa forma? Indubitavelmente esse cara é desonesto, a primeira instância – com ele mesmo -portanto, como confiar em alguém que age assim consigo?
Simples: não dá!

Da minha parte, afirmo para os senhores (as): AS pra mim é, antes de tudo, um estilo de vida. Tenho a felicidade de não estar nessa sozinho! Conheço MUITOS (e põe muitos!) CARAS BACANAS que acreditam nisso, onde o esporte “transcende as 4 linhas” e auxilia na vida (dia a dia) de forma geral.

Sei que cada um escolhe seu caminho e como caminhar através dele; e que você pode até deixar de praticar porque está enjoado, cansado, perdeu o “tesão”, etc…tudo bem, é justo, todavia deixo aqui um apelo: não deixe que filhos da puta estraguem aquilo que te traz recompensa, fortalece diversos valores e cria sólidos laços de amizade e companheirismo.

Não é justo contigo, comigo e com milhares de caras que pensam como nós. Façamos o nosso, vamos em frente e os fracos (de espírito!) que se explodam!

No fundo, acho que estamos velhos demais para desistirmos!
HURRA!

TACTICAL ROOM
Dinamismo I Integridade I Mentalidade

 

By | 2016-12-12T01:57:31+00:00 dezembro 12th, 2016|6 Comments

About the Author:

6 Comments

  1. Anderson Chaves 29 de maio de 2018 at 19:53 - Reply

    Não canso de concordar com cada vírgula.

  2. Vitureira 14 de dezembro de 2016 at 01:02 - Reply

    Sábias palavras , digo mais. …ninguém dltira de nós o que é nosso por direito….

  3. Marcelo Utsch 13 de dezembro de 2016 at 23:53 - Reply

    Cara…. motivos pra parar sempre pintam, mas os motivos pra continuar sempre são maiores.

    A verdade absoluta é que o que torna qualquer atividade boa e a mesma coisa que a torna péssima: As pessoas!

    Agora caras-pálidas… segunda verdade do post: As pessoas estão em todos os lugares!

    Ou seja, não adianta mudar a modalidade… vc sempre vai encontrar babacas e aqueles caras sensacionais.

    Se vc desistir pelos babacas, perderá também os sensacionais no pacote.

    Faça um exercício amigo… exclua as coisas ruins ao máximo, e valorize as boas.

    As vezes isso quer dizer que vc terá que parar de jogar no ForFun. Terá que afinar o fio do seu grupo. Terá que re-descobrir o início pra entender o fim.

    Escolha os bons, os justos, os divertidos e principalmente, os honestos. Honestos consigo e com o todo. Não tem erro!

    Não é fácil… e não se engane, vc poderá tropeçar várias vezes. mas cair faz parte do aprender.

    Never Stop porra!

  4. Adrian 13 de dezembro de 2016 at 15:36 - Reply

    Totalmente de acuerdo con lo escrito, no se puede dejar el deporte por los ya conocidos fdp y deshonestos que lamentablemente abundan. Si tenemos que tomar en cuenta nuestros amigos y colegas que si sienten el Airsoft más allá del hobbye, fomentando la amistad y los buenos momentos que pasamos. Hay buenaspersonas que si dejan el AS perjudicarán seguramente a los que si ven el deporte como tal y siguen en la lucha, buscando siempre mejorar en todo, si dejan los que si ganaran serán los babacas de siempre , los nuevos y en algunos casos también no tan nuevos.

  5. Cebola 13 de dezembro de 2016 at 12:12 - Reply

    Cara, jogo a uns 18 anos mais ou menos, já passei por tudo praticamente, posso dizer que tenho bastante experiência nessa área, já me aconteceu isso aí também, e o que foi que eu fiz? Pensei e mudei as turmas para jogar, os ambientes, não vou em juntamento de fim de semana, só joguinho fechado com convite, em lugares legais, saí da equipe que de certa forma é bem conhecida pelos eventos que monta nesse Brasil afora, por não bater mais com os mesmos ideais, e hoje em cada jogo que vou, volto aliviado, satisfeito e sem reclamações, um dos problemas do povo também, é a taradisse por dar tiro, dar tiro e dar mais tiro todos os fins de semana em qualquer buraco e com qualquer um, aí é que está o maior dos problemas, se o cara filtrar e selecionar onde ir e com quem ir, garanto que 90% do problemas estarão solucionados em relação a isso, mas como digo a todos também, isso é uma opinião minha, particular, não sou o dono da verdade, mas tem a sua porcentagem de razão.

  6. marco antonio tureta felisberto 12 de dezembro de 2016 at 12:32 - Reply

    Desistir é inacreditavelmente complexo. E os amigos? E as memórias? Não que não se deva comprar uma long board, mas quando penso nas amizades que fiz, e em toda a alegria que tive até aqui nesse ambiente de airsoft. Realmente não me desespero. Vamos lutar pelos bons e fazer questão deles. E aos ruins não devemos ter vergonha ou remorso de não convidar pra jogar ou de não participar de jogos que a gente já sabe que vai dar problema. Dizer não a esse ambiente ruim é tão honroso quanto gritar morto.

Leave A Comment