SEARCH AND ASSESS / PESQUISAR E AVALIAR

//SEARCH AND ASSESS / PESQUISAR E AVALIAR

SEARCH AND ASSESS / PESQUISAR E AVALIAR

Hop!

Moçada, considero o tema de hoje muito interessante, pois é a soma de um pouquinho dos diversos aspectos do conhecimento humano, que juntos, irão constituir o conceito do “SEARCH AND ASSESS“.

Teria sido bem mais fácil falar diretamente sobre o tema , mas preferi contextualizá-lo e buscar em diferentes áreas do conhecimento uma explicação mais – digamos – profunda.

Vale destacar que neste post trarei o meu entendimento sobre esta “manobra tática”, isto quer dizer que, NÃO NECESSARIAMENTE, é o correto! Não sou profissional da área de segurança pública tampouco privada, então, o que trago aqui é o puro e simples “conhecimento auto-didata” de algo que utilizo no Airsoft!

Para entendermos o S&A (vamos abreviá-lo assim), é preciso antes entramos um pouco em alguns aspectos históricos, anatômicos e fisiológicos do ser humano.

  • ASPECTOS HISTÓRICOS:

Antes da Revolução-Neolítica (conhecida também como “Revolução Agrícola”), o ser humano tinha como característica principal a capacidade de caçar e coletar frutos da natureza, isto é: toda alimentação provinha de alguma caça ou coleta. Podemos corroborar tal afirmação, através do Oetzi, a famosa múmia de 5.300 anos, reconstituída recentemente por especialistas forenses.

Oetzi

 

Percebam que todas as características de um caçador está contida nesta imagem reconstituída.

  • Baixo percentual de gordura (muita atividade física devido a serem nômades)
  • Massa magra com alguma definição (alimentação eminentemente proteica)
  • Ferramentas (lança e lâmina pequena, provavelmente para descamisar a caça)

Chegamos a conclusão, portanto, que em seu aspecto histórico o homem foi/é um caçador nato.

  • ASPECTOS ANATÔMICOS:

Outra característica marcante (e que nos interessa de imediato para este artigo) é a posição dos olhos nos seres humanos e demais animais com característica predadora.

Observe a foto desta leoa (abaixo) e perceba que ambos os olhos estão na parte “frontal” da cabeça, focados em algum objeto (provavelmente uma caça). Creio que algum de vocês já se perguntou ao ver uma leoa caçando – em algum programa do History Channel- porque mesmo no momento em que ela “entra” em uma manada de zebras, as vezes deixa “escapar” uma que está ao seu lado, deixando para atacar exatamente a que “fixou” e “travou” (target acquired!) e está correndo no meio daquela bagunça?

Isto tem explicação, veremos mais abaixo.

Note ainda, a posição curvada e o aspecto ameaçador do caçador.

 

Leoa – Olhos de caçador (baixa visão periférica)

Para traçarmos um paralelo, analise agora a imagem da “cara” de uma zebra e note a nítida diferença na posição dos olhos! Geralmente, os animais que são “caça” (para a sua melhor defesa) tem os olhos “lateralizados”, para terem um “range” de visão ampliado (visão periférica!) e ter a capacidade em notar um possível predador de uma forma mais rápida e eficaz. Imagine se os olhos da zebra fossem localizados da mesma forma em que os olhos da leoa, certamente a zebra se tornaria uma presa ainda mais fácil de ser abatida!

Zebra – Olhos de “caça”, alta amplitude periférica!

Como diz o ditado popular: “a natureza é sábia”: quando o predador “plota” sua presa, ele simplesmente ignora o que está a sua volta e direciona seu ataque ao alvo principal, afinal, aquela energia poderá ser o diferencial entre sobreviver – ou não – mais um dia!

Já para a presa, é o inverso! Sua capacidade em antever o movimento do caçador poderá ser o diferencial entre sobreviver – ou não – mais um dia!

Trazendo para o mundo dos humanos, podemos pegar como exemplo o elmo dos espartanos, onde o espaço para visão era bem limitado, destacando o aspecto “caçador” desses guerreiros. Perceba que não há abertura alguma além da necessária.

Elmo Espartano – Espaço “limitado”, sem aberturas desnecessárias

Nos dias de hoje, podemos ilustrar (e corroborar) essa característica do ser humano através das máscaras utilizadas pelos praticantes da caça submarina.

Você já se perguntou porque as máscaras de caça submarina são sempre escuras (pretas) e não disponibilizam “aberturas” (visuais) nas laterais?

Elas são projetadas dessa forma justamente para que tão logo o caçador “plote” o peixe desejado, nenhum outro fator possa distraí-lo, tirando o foco do objetivo primário (caça).

 

Caça Submarina – Máscara preta sem “abertura” nas laterais.

Já as máscaras para mergulho recreativo são claras (translúcidas) e “abertas”, permitindo melhor incidência de luz nas laterais e visualização periférica

Mergulho Recreativo – Máscara “clara” permite maior incidência de luz e amplitude visual nas laterais.

Chegamos a conclusão, portanto, que em seu aspecto anatômico o homem foi/é um caçador nato.

 

  • ASPECTOS FISIOLÓGICOS:

Na hora do “vamos ver” (famosa hora em que o “bicho pega”!) não existe muito o que fazer; ou fugimos ou lutamos. Nesta momento entra em ação o hipotálamo, ativando o sistema nervoso simpático e adrenocortical, que segrega hormônios diretamente na corrente sanguínea. Estes, por sua vez, iniciam processos fisiológicos em todo organismo!

Vejamos a tabela abaixo (focar apenas o lado direito, o Simpático)

 

  • Dilata Pupila = Maior incidência de luz, melhorando a acuidade visual.
  • Inibe a salivação.
  • Relaxa os brônquios = Melhora captação do oxigênio.
  • Acelera os batimentos cardíacos = Melhora o débito cardíaco e a quantidade de oxigênio para os músculos, respiração e cérebro.
  • Inibe a atividade do estômago e pâncreas = “Ativa” apenas o que interessa no momento! (cérebro, músculo e respiração).
  • Estimula a liberação de glicose pelo fígado = Energia imediata! (glicose é o principal substrato energético consumido pelo cérebro e músculos!)
  • Estimula a produção de adrenalina e noradrenalina = São as catecolaminas liberadas em momentos de stress!(contribuem para aceleração do batimento e demais respostas fisiológicas)
  • Relaxa a bexiga = Cria mais espaço para a urina armazenada. Pra nao ter vontade de urinar. O que faz a micção é a contração da musculatura lisa da bexiga e a abertura dos esfincteres.
  • Promove a ejaculação.OBS.: Destaques em laranja foram sugestões do camarada & leitor do blog, Daniel Zannin – MUITO OBRIGADO PELA FORÇA, DANIEL! 😀

Além do que já foi citado no infográfico, ainda ocorre:

  • Perda de grande parte do controle motor fino.
  • Dificuldade cerebral em focar “tarefas pequenas” = concentra-se apenas na “grande ameaça”
  • Glicose sanguínea diminui (estão nos músculos!)
  • Audição reduzida (audição de túnel / tubo) = ouve-se apenas “uma parte” do que ocorre à sua volta. Geralmente o que é “mais importante” para o organismo.
  • Visão periférica reduzida (visão de túnel ou de tubo) = Devido à dilatação na pupila e o incremento no objetivo, “perde-se” a visão periférica / lateral.

FINALIZANDO:

Camaradas, através da compreensão (e dos links que podemos fazer) de tudo o que foi disponibilizado acima, percebemos que:

A) O ser humano tem como característica própria ser um caçador.

B) Um dos fatores que podemos elencar (para tal fato) é o posicionamento dos nossos olhos.

C) Por estes dos motivo, em momentos de stress (luta ou fuga!) diversas reações ocorrem simultaneamente em nosso organismo, “ativando” e “desativando” sensações que poderão ajudar ou prejudicar nossa performance na hora H.

 

Isto posto, vamos agora adentrar (Finalmente! Você pensou, rs) no…SEARCH AND ASSESS (PESQUISAR E AVALIAR)

Definição: Manobra utilizada pelo jogador para “quebrar” o estado de alerta do corpo e proporcionar melhor entendimento situacional do cenário de combate ao qual ele está inserido.

Execução: Na sequência abaixo podemos observar a forma de execução da manobra:

A) Jogador engaja seu alvo primário e dispara contra o mesmo.
Após perceber que o alvejou (jogador atingido acusa-se gritando: “MORTO”) …

A – Engajamento no “inimigo”

 

B) …ele inicia o processo de “quebra” da visão e da audição de túnel, escaneando possíveis novas ameaças (jogadores escondidos em abrigos espalhados pelo cenário de jogo)

 

B1 – Escaneamento lateral direita

 

B2 – Escaneamento lateral esquerda

Tenho visto alguns vídeos onde os operadores realizam a manobra de uma forma diferente. Ao iniciarem o escaneamento, eles mantêm seu equipamento engajado (utilizando o conceito de terceiro olho, onde seus olhos acompanham exatamente para onde o seu armamento aponta). Entretanto, existe uma corrente que vai de encontro a este modelo e o critica.

 

Segundo Travis Haley, o S&A não deve ser utilizado tão somente para a busca de novas ameças, mas sim para quebra do estado de alerta corporal, ou seja; se houver o escaneamento utilizando o conceito de terceiro olho (armamento engajado) o operador CONTINUARÁ COM SUA VISÃO E AUDIÇÃO DE TÚNEL ATIVADA, ele apenas mudará o FOCO do alvo e não quebrará o estado de alerta!

SEM QUEBRA DO ESTADO DE ALERTA:
Operador realiza o movimento com armamento engajado (utilizando o conceito de “terceiro olho”): Mantêm-se a visão de túnel, mudando apenas o foco.

 

COM QUEBRA DO ESTADO DE ALERTA:
Operador realiza o movimento com armamento em posição Low Ready:
Visão de túnel é dissipada e há uma melhor visão global situacional.

Ótimo vídeo elencando prós e contras da manobra S&A (utilizando o modo “sem terceiro olho” e com “terceiro olho”)

Ótimas considerações, camarada! 😀

 

SEARCH AND ASSESS EM DIFERENTES PATAMARES:

Quando você precisa aferrar (deitar) durante o jogo e engajar seu “inimigo”, a cada novo patamar você deverá realizar o movimento, pois poderá existir outro “inimigo” que não foi possivel ser detectado devido ao plano (deitado) em que você estava, portanto:

-Deitado: Ao neutralizar o “inimigo”, faça o S&A com a cabeça, mantendo sua posição.

-Ajoelhado: Tão logo tenha percebido segurança, quando ajoelhar, deverá realizar outro S&A para checar se NAQUELE PLANO as coisas estão seguras.

-De pé: Tão logo tenha percebido segurança, quando levantar, deverá realizar outro S&A, para checar se NAQUELE PLANO as coisas estão seguras.

E NO AIRSOFT?

Creio que muitos gostariam de dizer: “Aranha, tu é maluco! Durante os jogos e eventos eu não fico nervoso, não tenho visão de túnel e mantenho perfeitamente minha visão periférica!”

Pra você, deixo a pergunta: Tem certeza que está no esporte certo? rsrsrs.

Brincadeiras à parte, conheço MUITOS jogadores (veteranos inclusive!) que de tão ansiosos pelo jogo, não conseguem dormir na noite anterior e ficam “pilhados” durante toda partida!

Já presenciei “coladas de placas” homéricas, provando que – durante o evento – o operador que realmente “vive seu personagem” na guerra de mentirinha, tende a ter alguns “sintomas” citados nesse posts, inclusive visão e audição de túnel, motivo pelo qual acreditamos que valha a pena treinar a manobra.

Além disso, existe a velha e boa SATISFAÇÃO PESSOAL em simplesmente fazer o que se tem vontade, portanto, se você acha que tudo isso é balela, sinta-se à vontade a NÃO treinar e/ou NÃO fazer, porém se você acredita que vale a pena tentar, inclua o S&A em seus próximos treinamentos, acredito que você irá curtir!

Força & Honra!

 

SITES CONSULTADOS:
http://pessoas.hsw.uol.com.br/medo.htm
http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso4.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ca%C3%A7ador-coletor

Aranha

originalmente postado em: quinta-feira, 27 de novembro de 2014, no antigo blog tacticalroom.blogspot.com.br

By | 2015-10-04T18:05:17+00:00 outubro 4th, 2015|2 Comments

About the Author:

2 Comments

  1. Adailson Queiroz 4 de julho de 2018 at 11:28 - Reply

    Pessoal, o cara do vídeo é o mesmo do atual do T. Rex Arms?

  2. […] “SEARCH AND ASSESS” – Clique ao lado e leia nossa matéria sobre este tema, ela tem conexão direta com o que estamos tratando neste texto. […]

Leave A Comment Cancelar resposta